Carnaval em Casa: Filmes para Aproveitar o Feriado

Quando eu penso carnaval em casa, algumas coisas que me vem logo à mente: cama, filmes, séries, comida gostosa e fácil de fazer (se vier pronta ainda melhor porque né ), música (que não seja axé) e chuva, que eu fico torcendo forte (nesse período normalmente chove ).

Não sou o tipo de pessoa que gosta de rotina em nada. Logo, durante o carnaval, às vezes viajo, às vezes fico em casa; às vezes gosto da bagunça, outros da calmaria. Fazendo um retrospecto, ultimamente meus carnavais estão sendo dedicados ao descanso.

filmes

Pensando em que vai ficar entocado, assim como eu, decidi compartilhar algumas dicas! Quem sabe a gente tem um gosto meio parecido? Ou mesmo não tendo, você pode optar por se aventurar em filmes que normalmente não assistiria.

Então, tentei colocar a maioria de filmes que normalmente quando eu indico, as pessoas não conhecem. Tem filmes que eu amo, mas que são mais conhecidos e devem aparecer em outras listas por aí.

Todas as escolhas aqui são bem pessoais, mas eu juro que tenho bom gosto #aquelas

Não tem filme de conteúdo animalista. Pretendo fazer uma listinha desse tipo depois 

No Espaço Não Existem Sentimentos

filmes

Já até dei essa diquinha no instagram, em filmes para assistir na bad, porque olha, amo muito.

O filme conta a história de Simon, que tem Síndrome de Asperger. Com o término do relacionamento de seu irmão, com quem mora, Simon vê sua vida sair dos trilhos e o irmão entrar em depressão. É aí que ele resolve ajudar o irmão, conseguindo uma namorada perfeita pra ele. É uma comédia dramática sueca, que cumpre perfeitamente o seu papel de fazer rir e chorar, além de ajudar a entender o comportamento de um Aspie. A gente fica vendo arco-íris o restante do dia, depois de assistir

Camille Claudel, 1915

É carnaval, mas aqui dentro bate um coração que ama drama. Se você tá a fim de um drama delicado, tá aqui o filme baseado na história real da escultora Camille Claudel, que passou seus últimos trinta anos de vida vivendo num hospício. O filme é mais angustiante que choroso, é um nó na garganta constante. Denso e lento na medida de te fazer sentir a angústia e a solidão de Camille, à espera da saída do hospício. Atuação brilhante de Juliette Binoche e direção maravilhosa de Bruno Dumont. Aguça a curiosidade sobre Auguste Rodin.

Incêndios

Surpreendente é a palavra que define essa produção. Durante 130 minutos a gente anseia pra descobrir o mistério, e o final não decepciona.

O filme começa com a leitura do testamento da mãe, que como último desejo, pede ao casal de filhos gêmeos que encontrem o pai, que ambos pensavam estar morto, e o irmão, que eles não sabiam da existência. Durante essa busca, eles vão conhecer verdadeiramente sua mãe. Esse filme é um tiro!

A Garota que Conquistou o Tempo

Ainn que filme fofo e felizinho e triste. Gerou em mim muitas sensações! O traço é lindo, a Makoto (personagem principal) é apaixonante. Às vezes, o filme parece meio clichê, mas depois, meio que tudo muda. Não é um filme bobo, como pode parecer à primeira vista. Causa risada, choro e reflexão, mas estamos aqui pra isso, né non. Como seria bom se pudéssemos voltar no tempo? “Time waits for no one”. A música do filme está até favoritada no meu spotify… é linda

Oh Boy 

Um drama alemão que não retrata grandes tragédias, além daquela de não achar o seu lugar no mundo, e tudo que isso acarreta. Não há acontecimentos irreais, é tudo muito verossímil.  A vida de uma pessoa, que próximo de fazer 30 anos, é confrontada com o resultado de suas escolhas ou de sua inércia, enquanto busca tomar um café. Em preto e branco, é um filme que eu não quero superar tão cedo!

Ex Machina

Claro que tem ficção científica nessa lista! Já vi gente amar e gente odiar esse filme, particularmente gosto muito porque às vezes o óbvio é irreal. Fala sobre relações e sobre o que você faz quando ninguém está olhando. É um jogo psicológico onde as regras são claras, mas nossa mente não. Vale a pena assistir e tirar as próprias conclusões.

Paprika

Um anime de ficção científica e mistério. Uma máquina criada para acessar o sonho das pessoas como ferramenta de tratamento psiquiátrico é roubada e utilizada de forma que os “sonhadores” vivem o sonho como se fosse a realidade. Atsuko então mergulha nesse mundo para descobrir quem está por trás do roubo da máquina. No filme, além dos meandros do subconsciente, é evidenciado o paralelo entre o mundo dos sonhos e a internet.  Esse filme é uma viagem 

Mary e Max: Uma Amizade Diferente

Não liguem para a tradução brega dessa animação australiana! Uma comédia dramática nada clichê sobre uma amizade menos clichê ainda. Impossível não amar. Max é um senhor obeso que tem Síndrome de Asperger e Mary uma criança solitária e fofa demais. Ele na Austrália, ela nos Estados Unidos vão aprender sobre si, sobre o outro e sobre vários temas em suas conversas. Preparem os lenços, esse filme é simplesmente tocante, e o final…

Toda Forma de Amor

Outro caso de título traduzido meio brega, porém convém dar uma chance pro filme. Devo confessar que romance não é um gênero que eu goste, mas esse filme é tão plural que amei. É sobre amor: de pai, de mãe, de filho, de casais, de amigos, e de amor consigo próprio. Como o relacionamento de nossos pais influenciam nos nossos relacionamentos! Ewan McGregor e Mélanie Laurent fazendo um casal super shipável (existe essa palavra?) e Christopher Plummer arrebatador no papel de pai que se assume gay após a morte da esposa.

A Origem

Dirigido pelo Christopher Nohlan (Amnésia, O Grande Truque, Batman: O Cavaleiro das Trevas) e estrelado pelo Leonardo DiCaprio. A Origem é um filme de ação, mistério e ficção científica que nos prende totalmente do início ao fim. Cobb (Leo) é um ladrão de informações através dos sonhos, é um extrator. Ele é convidado para um último trabalho, onde ao invés de extrair uma informação, precisa implantar uma ideia. Para realizar esse perigoso trabalho Cobb precisará enfrentar seu pior inimigo. Pra mim, o melhor filme do Nohlan com trilha e fotografia impecáveis, DiCaprio divo e Cotillard maravilhosa.

Medianeras: Buenos Aires da Era do Amor Virtual

Um dos filmes que mais amo na vida inteira. Ou você vai super se reconhecer ou vai reconhecer alguém igual ao protagonista Martin. Uma lindeza do cinema argentino, que fala sobre  grandes cidades, arquitetura, tecnologia, doenças modernas, e a procura por um amor, de forma intimista. É sobre o homem em tempos de internet (solidão, ansiedade, insônia) e as relações no mundo moderno de forma absurdamente humana. Eu amo esse filme e vou enaltecê-lo. Ainda existe uma analogia mágica durante todo o filme com o “Where’s Wally”, por quem tenho um amor real 

Holy Motors

Pra fechar a lista!

Se você quer assistir um filme louco, recomendo esse. Esse filme pede que você se entregue a ele sem tanta racionalidade. Nem vou falar sobre ele, porque acho mais legal assistir sem nenhuma informação de sinopse. Drama, fantasia e ficção do cinema francês.

É isso gente, eu pensei em acrescentar dicas de séries e músicas, mas ia ficar gigante.

Espero que vocês gostem da lista, e assistam pelo menos um dos filmes, e gostem né.

Bom carnaval!!

Published by

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *