MACARRONADA ZERO GLÚTEN AO MOLHO BRANCO

Quem aí ama uma massa?? Não é devido a intolerância ao glúten que ce vai ficar sem comer um macarrãozinho né? Essa receita é livre de glúten e, o principal, de crueldade animal <3 O substituto para o macarrão comum nesta receita, foi o Penne Integral de arroz. E, do contrário que muita gente pensa, o custo benefício desta receita é favorável, pois o pacote custou apenas 4,70 (usei o da marca Urbano). Normalmente, o que se usa para imitar o famoso “molho branco”, em receitas diversas, é a castanha de caju. Nuts no geral não são baratas, porém, essa receita vem com o que eu chamaria de bônus: a batata. A própria batatinha inglesa, um ícone gastronômico inigualável haha, afinal, desconheço que não goste de batata. E nesse caso, ela dá um volume maior ao molho, fazendo com que ele possa render muito mais e sem perder o sabor que as castanhas oferecem. Lembrando que a macarronada leva também o famoso molho de tomate que ensinamos aqui. Faça e se delicie <3

 

MACARRONADA ZERO GLÚTEN– INGREDIENTES:

Macarrão:

Um pacote de penne integral de arroz cozido e escorrido

 

Molho Branco:

Uma xícara e meia de purê de batata inglesa

Meia xícara de cenoura cozida amassada

Uma xícara de castanhas de caju demolhadas por uma hora

Vinte colheres de azeite, ou cerca de ¾ de xícara

Dois dentes de alho

Suco de um limão

Pimenta do Reino e orégano

Sal a gosto

 

MACARRONADA ZERO GLÚTEN – PREPARO:

Bata todos os ingredientes referentes ao molho branco no liquidificador, até que tudo fique bem homogêneo.

Unte uma travessa grande com azeite e coloque primeiro uma camada de molho de tomate. A segunda camada adicionada deve ser a do macarrão e, posteriormente, outra do molho de tomate, finalizando com uma camada de molho branco. Repita todo o processo até preencher toda a forma, finalizando com uma pitada de orégano. Leve ao forno médio por cerca de 20 minutos, até que o molho branco fique mais consistente, está pronto <3

Montagem, começando com o molho de tomate 🙂

 

Travessa utilizada.

 

Resultado final 😉
bolo de banana

Bolo de Banana do Desejo

Lembram que a gente viajou para Pentecoste, procurando pelo Ciclovida lá no assentamento Barra do Leme? Se não sabe que viagem mágica foi essa, clique aqui! Demoramos mais de 6 horas pra chegar e não conseguimos nos conter: atacamos esse bolo divino (a fome tava grande, galera). Todo mundo adorou o nosso bolo de banana e mais, as pessoas se surpreendem pelo fato de ser vegano. Mas sem ovos? Sem leite? Como você faz? Segue a receita e depois é só babar em cima hihi 😉

BOLO DE BANANA COM CANELA E CÔCO – INGREDIENTES:

Calda

2 xícaras (chá) de açúcar cristal;

Cerca de 1/3 xícara de água fervente, até dar o ponto.

Massa

3 xícaras (chá) de farinha de trigo;

2 colheres (chá) de fermento químico;

3/4 colher (chá) de sal;

8 bananas nanicas amassadas;

1 e 1/2 xícaras (chá) de açúcar;

1 e 1/3 xícaras (chá) de óleo de milho;

1 xícara (chá) de côco ralado;

1 colher (sopa) de canela em pó;

1 xícara (chá) de água;

1 xícara (chá) de aveia em flocos;

Suco de 1 limão.

Estrela3BOLO DE BANANA COM CANELA E CÔCO – PREPARO:

Calda

Coloque o açúcar em uma panela em fogo baixo. Mexa até derreter por completo e, em seguida, adicione a água fervente. Misture até formar uma calda, que será colocada na forma do bolo, com o objetivo de untar para, posteriormente, receber a massa e ir ao forno.

Massa

Antes de tudo, deposite a calda numa forma comum de furo e, sobre ela, distribua 3 bananas médias cortadas em rodelas. *Lembrando que essas bananas integram a decoração do bolo, não sendo aquelas nanicas usadas na massa, ou seja, é opcional utilizar 😉

Em um recipiente, misture a farinha e o sal com a ajuda de um fouet. Em outra vasilha, faça o mesmo com o óleo, o açúcar e a banana. Junte o conteúdo dos recipientes, acrescentando a aveia em flocos, o coco, a canela e a água.

Bata tudo com a ajuda de uma colher de pau ou uma batedeira. Ao final, adicione o suco de limão e, depois deste, o fermento. Continue batendo até que a massa fique homogênea e despeje o conteúdo na forma untada com a calda, levando ao forno médio pré-aquecido por 20 minutos.

O período no forno varia de 40 a 60 minutos, o que depende da potência do seu forno. Para confirmar que a massa está no ponto, após 30 minutos no forno, você pode espetar um palitinho na massa; se o palito sair limpo quando retirado é sinal de que já está pronto.

Receita – A Lasanha que Você Mais Respeita

Achava que ia virar vegan e ficar sem comer lasanha? Pois saiba que se eu desenvolvi essa lasanha vegana foi pra criar as minhas filhas! haha

Estrela3Lasanha vegana de berinjela – Ingredientes:

2 pacotes de massa para lasanha sem ovos ou leite (usei da marca Dona Benta);

Molho de Tomate de Sereia (a quantidade certa é a mesma resultante da receita do nosso molho, é só seguir esse link);

Queijo Cremoso Vegetal (temos essa receitinha aqui no blog! A medida é também a mesma resultante final da nossa receita, confere aqui);

Recheio Principal (refogado): 3 berinjelas médias picadas + 1 dente de alho grande + 8 colheres (sopa) de azeite de oliva + cominho, pimenta do reino moída e sal (tudo a gosto).

20160812_142156
Lasanha Vegana que Você Mais Respeita prontinha…

Estrela3LASANHA vegana DE BERINJELA – preparo:

Para fazer o recheio principal, pique o alho e frite no azeite até dourar. Depois, adicione a berinjela picada e os temperos. A berinjela fica no ponto certo quando já apresenta uma cor mais escurecida e textura molinha, Assim, quando o refogado mostrar essas características, desligue o fogo.

Após o preparo da berinjela, do queijo cremoso e do molho, é hora de montar a sua lasanha.

A sequência é a seguinte: a primeira camada é de molho, a segunda, de massa e a terceira de molho novamente. Após essa disposição, coloque uma camada do refogado, e uma de queijo. Depois disso, é só seguir colocando primeiro a massa, o molho, o refogado e o queijo, repetindo tudo até preencher a forma usada para a montagem da lasanha. Finalize com o molho de tomate e o queijo por cima.

Leve ao fogo até observar a lasanha borbulhar Emoji35

Prontinho! Agora é só se deliciar com essa receita.

Você pode criar outros recheios ao seu gosto, é só deixar a criatividade rolar

 

Receita – Patê de Ervilha Fada Sininho

Desenvolvi essa receitinha de patê de ervilha após alguns testes, pois quase todo legume cozido, ou até todos (testo sempre que tenho alguma ideia), podem vir a se tornar um bom patê/antepasto. Nessa receita, o ingrediente principal utilizado é a ervilha. Para quem não gosta muito, acredito que possa substituir por outra proteína, como o feijão branco.

A ervilha é um vegetal pouco calórico que carrega alta taxa de antioxidantes, propriedades que combatem os radicais livres responsáveis pelo ataque celular e, consequentemente, envelhecimento precoce.

Os benefícios da ervilha estão ainda relacionados à quantidade de sais minerais que carrega, entre eles estão: cálcio, fósforo, ferro e potássio, além do enxofre. Este vegetal é rico em proteína (resposta para a pergunta chata: mas e as proteínas?); possui vitamina A, importante para a formação óssea; vitamina K, que auxilia a absorção do cálcio; vitaminas do complexo B, que contribuem para as células metabólicas responsáveis pela produção de energia; vitamina C, antioxidante natural que contribui para os processos de cicatrização; e ácido fólico, substância indispensável para formação e funcionamento do sistema nervoso.

A diminuição do colesterol e dos níveis de açúcar também estão entre os benefícios da ervilha (Fonte: http://beneficiosnaturais.com.br/).

Patê de Ervilha no Canudinho :o
Patê de Ervilha no Canudinho 😮

PATê de ervilha – INGREDIENTES:

1 sachê/lata de ervilha em conserva ou 1 xícara (chá) de ervilha cozida;

Sumo de 1 limão;

8 colheres (sopa) de azeite;

1/2 cebola média;

1/2 xícara (chá) de cebolinha picada;

1 dente de alho pequeno;

Temperos a gosto;

Sal a gosto.

PATÊ DE ERVILHA – PREPARO

Coloque a ervilha sem a água da conserva/cozimento, o sumo do limão e o azeite no liquidificador, e bata até formar uma pasta.

Adicione os demais ingredientes e bata no liquidificador até a mistura ficar uniforme.

Sobre os temperinhos: usei orégano e pimenta do reino, mas acho que ficaria massa com cominho. A quantidade de azeite pode variar com a qualidade deste e com o sabor final que se deseja obter. Se tiver pouco azeite em casa, você pode colocar outro óleo vegetal (ex: soja, milho…), mas é interessante que pelo menos metade da quantidade utilizada seja de azeite de oliva.

Ahh, lembrando que esse patê vai muito bem como recheio de canudinhos 

IMPORTANTE: É ideal deixar os grãos de molho pelo menos 12 horas antes do cozimento, em água+solução ácida para a liberação do ácido fítico. O ácido fítico bloqueia a absorção dos nutrientes contidos no próprio grão. Para saber mais sobre, clique aqui!

Receita – Carne de Caju Morena Tropicana

A transição para o veganismo inclui, para muitas pessoas, a tentativa de substituir sensações que englobam textura, sabor e aroma. A carne de caju pode ajudar muito nesse período.

Nesta receita, essa busca encontra um final feliz para quem procura por uma opção que seja semelhante a recheios convencionais de tortas, coxinhas e afins.

Esse prato costuma ser chamado de “carne de caju”, mas ainda estou pensando em outro nome, um que não faça alusão a pedaços de seres sencientes.

Estamos abertas a dúvidas e sugestões, mas por enquanto, com vocês,  a carne de caju 

CARNE DE CAJU – INGREDIENTES:

8 cajus médios maduros;

Água;

Sal à gosto;

CARNE DE CAJU – PREPARO

Retire a pele dos cajus e esprema muito bem cada um, até tirar praticamente todo o suco. O suco é uma delícia, super docinho e pode ser armazenado na geladeira para consumir depois.

Corte as frutas, já sem a pele, em pedaços pequenos. Coloque em um recipiente e adicione cerca de 150 ml de água e, aproximadamente, duas colheres de sopa de sal. Mexa e reserve por cerca de 4 horas.

Pegue o caju e esprema muito bem e, novamente, adicione a mesma quantidade de água e sal. Reserve por mais 4 horas ou até de um dia para o outro, vai depender da sua pressa em fazer, mas quanto mais tempo ficar, mais gostoso o caju ficará.

Após o período decorrido, retire a água mais uma vez e está pronto para usar!

Gosto de desfiar e refogar com azeite, alho, limão, cebola, temperinhos e um pouco de sal, mas isso vai de acordo com a sua criatividade.

É importante que, após todo o processo descrito, o preparo final sofra algum tipo de cozimento, pois apenas a água e o sal adicionados não trazem um sabor de fato agradável. Quanto mais for possível desidratar a fruta, melhores serão os resultados ao final do processo.

bônus

Pela internet encontramos essa receita, e ela tá com uma cara muito lindaEmoji8

Receita de Casquinha de Siri de Carne de Caju!